Nota de pesar: SC está de luto pela Chapecoense

Por meio desta nota, a Pró-Vida se solidariza com a dor das famílias dos atletas, jornalistas e tripulantes vitimados pelo acidente aéreo ocorrido na madrugada de ontem, 29 de novembro.

Em meio à alegria da expectativa pela Taça Sul Americana de Futebol, uma grande tragédia fez Santa Catarina, o Brasil e o mundo chorarem. O avião que transportava a equipe da Chapecoense para jogar a final em Medellín, na Colômbia, sofreu um acidente na região da cidade, por volta da 0h30min (horário de Brasília, 21h30min no horário local) desta terça-feira. De acordo com a prefeitura de La Ceja, cidade próxima ao local do acidente. O acidente teve 71 vítimas fatais, dentre jogadores, o técnico, Caio Júnior, jornalistas e tripulantes da aeronave.
Por meio desta nota, a Pró-Vida, clínica catarinense que, há 25 anos, cuida da saúde e bem-estar da população do Sul, é solidária com a dor das famílias, torcedores e admiradores da Chape.
Somos todos catarinenses. Somos todos Chapecoense
#vamoschape #forçachape

30
nov 2016
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments

Previna-se: Central de Vacinas é referência na região

Atendimento humanizado é palavra de ordem na unidade, que disponibiliza, além das vacinas do calendário nacional, as que não constam no calendário da rede pública

A vacinação é o meio mais eficaz de se prevenir contra as doenças, tendo como objetivo, assegurar que o indivíduo alcance o máximo de imunidade. Nesse campo, o conhecimento e a segurança do profissional de saúde são fundamentais.

A Clínica Pró-Vida dispõe da Central de Vacinas junto ao Centro Pediátrico Arary Bittencourt (1º andar do Medical Center). Esta disponibiliza, além das vacinas do calendário nacional, as que não constam no calendário da rede pública. “Seguimos o calendário da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim) e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)”, frisa a responsável pela Central de Vacinas, Maysa Fontana.

“Priorizamos o atendimento humanizado para que tanto as crianças quanto os pais entendam que a vacinação não é um procedimento que causa dor, mas sim que é a forma essencial de nos prevenir de algumas doenças” , destaca a responsável pela Central de Vacinas, Maysa Fontana.

Confira algumas das vacinas disponíveis na Central de Vacinas da Pró-Vida

Hexavalente – Combina 6 componentes em uma única injeção: difteria, tétano, pertussis (acelular), hepatite B,poliomielite inativada e haemophilus influenzae b.

Dengue – A vacina ajuda a proteger contra a dengue causada pelos sorotipos 1, 2, 3 e 4, sendo aprovada para pessoas de 9 a 45 anos. Antigripal – Disponível a todos os públicos não incluídos no PNI;

Meningocócicas conjugadas – A Central dispõe das vacinas Meningocócicas conjugada ACWY e meningocócica B, administradas em crianças no primeiro ano de vida e adultos.

HPV – Hoje, a rede pública oferece a vacina contra o HPV às meninas de 9 a 13 anos. Recentemente, os meninos de 13 anos foram incluídos para 2017. Segundo a recomendação da SBim, vacinar meninos e meninas em outras faixas etárias ainda não contemplados no PNI é possível na rede privada.

Hepatite A – A rede pública vacina crianças de 15 meses em dose única. Na particular, segue-se a recomendação da SBIm: vacinar de 6 a 12 meses após a primeira dose um reforço assegurando proteção por tempo prolongado.

Herpes-zóster – É indicada para prevenção do herpes-zóster, da neuralgia pós-herpética (NPH) e à redução da dor aguda e crônica associada ao zóster.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (48) 3631-1532.

28
nov 2016
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments

Especial Dia dos Pais: pai destaca hábitos de saúde que busca repassar aos filhos

Neste domingo, 14 de agosto, comemora-se o Dia dos Pais. Ser pai, nos dias atuais, exige flexibilidade, amor, paciência e adaptação, sobretudo pela eclosão das tecnologias, não disponíveis nas gerações anteriores. Para destacar esse desafio, que envolve, dentre outras lições, a transmissão de hábitos de saúde e prevenção, um pai tubaronense falou ao Blog Pró-Vida.

O psicólogo e professor Darlan Albino é pai de Luan, de 4 anos e Luara de 1. Em torno dos hábitos relativos à saúde e à prevenção, ele destaca que antes mesmo de ter as crianças, “a saúde já era algo com o que minha esposa e eu nos preocupávamos. Desde quando nos casamos, passamos a adotar pequenos hábitos mais saudáveis, como utilizar arroz integral, sal marinho e açúcar não-refinado”, explica Darlan.
“Outro fator a que procurei estimulá-los foi quanto à ingestão de frutas e verduras e de sucos mais naturais em vez dos refrigerantes. Matriculei meu filho na natação, como forma de incentivá-lo a realizar atividades físicas e penso em seguir o mesmo caminho com minha filha mais nova”, explica Darlan.
“Como pai, procuro desenvolver em meus filhos a consciência de que adotando hábitos mais saudáveis no dia a dia, como alimentação equilibrada e exercícios, estes contribuirão diretamente para saúde deles”, conclui.
A adoção de bons hábitos alimentares, a prática de exercícios físicos e a orientação médica periódica são hábitos essenciais. Sobre a importância desse aspecto aos pais de várias faixas etárias, o cardiologista Bruno Medeiros dos Santos, da Clínica Pró-Vida, enfatiza: “É essencial, aqui destacar a importância de dois fatores fundamentais à prevenção e combate das doenças do coração: alimentação saudável e atividade física constante”, frisa Dr. Bruno.
“À medida que o indivíduo vai envelhecendo, o acompanhamento médico deve se intensificar. Pacientes em reabilitação cardiopulmonar, revascularizados (com ponte de safena) e portadores de diabetes e hipertensão devem realizar exames a cada dois ou três meses”, recomenda Dr. Bruno.

12
ago 2016
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments

Check-up é ferramenta essencial ao diagnóstico precoce de doenças

Segundo estatísticas, em virtude dos exames preventivos, na última década, houve queda de 30% nas mortes em decorrência do câncer de mama

A expectativa de vida tem aumentado em diversos países do mundo. No Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a média de vida deve aumentar dos atuais 75 anos para 81 anos até 2060.
Isso se dá, em grande parte, pelas diversas ações preventivas em saúde, tais como alimentação saudável, vacinação, interrupção do tabagismo, atividade física frequente e também pela realização de exames preventivos periódicos e tratamentos cada vez menos invasivos.

Nos homens, cerca de 70% a 90% dos tumores malignos de próstata podem ser curados quando descobertos em estágio inicial. O ideal é realizar o check-up anualmente, sobretudo após os 40 anos.
“O check-up deve ser feito em nosso ritmo de vida habitual para que tenhamos a real noção de como está nossa saúde. Não é recomendável, por exemplo, fazer os exames logo após as festas ou um dia em que nos excedemos na alimentação, quando é comum alterarem-se as taxas de glicemia e triglicerídeos”, destaca o especialista em Clínica Médica Peter da Silva Henrique, da  Pró-Vida.

Deve-se realizar os exames para saber se não há doenças como aterosclerose, hipertensão e diabetes preexistentes, males silenciosos. Daí a importância da avaliação, já que os problemas que acometem o coração são hereditários e precisam de avaliação frequente. O ideal é realizar o check-up anualmente.
Desde 2012, a Clínica Pró-Vida dispõe de programa de check-up personalizado que pode ser feito em um só dia.
Integram a equipe clínica do check-up dos médicos Thamy Pelizzaro de Oliveira, Peter Henrique, Bruno M. dos Santos, Thaíse Pelizzaro de Oliveira, Clarissa Sousa e a nutricionista Thaísa Herdt. “Contamos ainda, com três atendentes de Clínica Médica em nossa equipe”, destaca a gerente operacional da Pró-Vida, enfermeira Cristiane Neves.

EXAMES REALIZADOS NO CHECK-UP

A partir dos 20 anos: exames laboratoriais e avaliação clínica.

Dos 30: exames laboratoriais e avaliação clínica.
Eletro e ecocardiograma, teste de esteira, raio-X de tórax
(Densitometria óssea, às mulheres)

Dos 40: mesmos exames e avaliação, exames urológicos e ultrassonografia transvaginal e pélvica p/ mulheres.

Dos 60: mesmos exames (sendo que, no de Função renal, passa-se a avaliar taxa de ureia e creatinina) e avaliação, Densitometria óssea, Endoscopia e Colonoscopia.

Segundo estatísticas, em virtude dos exames preventivos, na última década, houve queda de 30% nas mortes em decorrência do câncer de mama.

Olhos também devem ser protegidos contra radiação solar


Que a pele deve ser protegida em todas as estações por meio do filtro solar, todos sabemos. Mas nossos olhos também precisam de proteção, por meio de óculos cujas lentes tenham fator de proteção solar, mesmo no período do ano em que a radiação solar é mais amena.
Nessa hora, a qualidade deve sempre ser muito mais levada em conta do que a estética. Vale a pena, portanto, investir em óculos que ofereçam proteção real aos olhos. “Nossos olhos são tão suscetíveis aos efeitos do sol quanto a pele e o efeito é cumulativo. Por isso, usar modelos solares de boa qualidade, comprados em locais confiáveis, é essencial”, recomenda o oftalmologista Ruy César Silva Orlandi, da Clínica Pró-Vida. Segundo Dr. Ruy, os ideais são os que diminuem a luz a níveis confortáveis, bloqueando os raios UV.
“A capacidade das lentes em absorver os raios depende dos cromóforos (moléculas que absorvem raios), não importando a cor das lentes”, explica o especialista. Em lentes incolores, o tratamento antirreflexo é indicado. Há ainda óculos com tratamento fotocrômico (os que escurecem com a claridade). “Hoje, as lentes de contato e as intraoculares (implantadas na cirurgia de catarata) já têm proteção UV”, complementa o oftalmologista.
Dr. Ruy faz, ainda, um importante alerta: “Mesmo raras, lesões melanocíticas da conjuntiva têm relação com os raios UV e podem evoluir para câncer (melanoma), assim como em nossa pele. No cristalino (lente natural), o sol aumenta em até 60% chance de desenvolver catarata”, destaca.

04
mai 2016
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments

Vacina antigripal 2016: esclarecimentos

Desde 23 de março último, a Clínica Pró-Vida está trabalhando com a duas fórmulas da vacina antigripal 2016 (Trivalente e Tetravalente ou Quadrivalente, como também é chamada).

Nesse momento, não dispomos mais da vacina Tetravalente, somente da Trivalente. Seu abastecimento deve ser regularizado a partir de 12 de abril próximo.

A vacina Tetravalente tem um valor de venda diferente da vacina Trivalente, sendo seu preço estabelecido em R$ 90,00 (noventa reais), enquanto a vacina Trivalente está sendo disponibilizada por R$ 80,00 (oitenta reais), preço esse de balcão. Para empresas, há pacotes com valores diferenciados.

Tanto a vacina Trivalente quanto a vacina Tetravalente possuem as Cepas contra a H1N1 (gripe A).

A vacina Tetravalente possui uma cepa a mais para o combate da “GRIPE COMUM”, ou seja, para efeito de combate à gripe A, as duas têm EXATAMENTE o mesmo efeito.

Grato,

Fábio Vandresen – gerente Geral 

Clínica Pró-Vida Ltda.


*A vacina antigripal trivalente 2016 contém três tipos de cepas de vírus em combinação: um vírus similar ao influenza A/California/7/2009 (H1N1) pdm09; um vírus similar ao influenza A/Hong Kong/4801/2014 (H3N2) e um similar ao vírus influenza B/Brisbane/60/2008;

Já a quadrivalente contém dois tipos de cepas do vírus influenza B (devendo apresentar um vírus similar ao influenza B/Phuket/3073/2013) conjuntamente aos três tipos de cepas especificadas pela resolução RDC.

 

04
abr 2016
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments
TAGS

Pró-Vida tem novo diretor técnico

Médico atuou durante 14 anos na diretoria administrativa da clínica.

Nesta terça, 1º de março, Dr. Nei Euclides Fava assumiu diretoria técnica da Clínica Pró-Vida. Na oportunidade, o médico destacou a honra de suceder o saudoso Dr. Jaime César Souza na função. “Esperamos continuar contribuindo para o desenvolvimento da Pró-Vida, tal como ele o fez ao longo de sua vida”, reforçou Dr. Nei.

Nei Euclides Fava – Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC/1986), Dr. Nei cursou residência em Medicina Interna pelo Hospital Governador Celso Ramos (HGCR – 1987/1989) e Residência em Hematologia e Hemoterapia do Hospital Governador Celso Ramos/Cepon (1989/1991).
É professor titular do Sistema Cardiorrespiratório – Módulo Hematologia e Hemoterapia na Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), campus Tubarão desde 2000. Antes de assumir a diretoria técnica, Dr. Nei atuou como diretor administrativo da Pró-Vida durante 14 anos. Faz parte do corpo clínico do Pronto Atendimento da clínica, e éÉ diretor clínico e integrante do corpo clínico da Multimed Clínica de Especialidades Médicas. É também preceptor de residência em Clínica Médica do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) – Tubarão/SC.

03
mar 2016
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments

27 de fevereiro, Dia do Idoso: cuidado é palavra de ordem


A terceira idade impõe, ao indivíduo, mudanças físicas (no tocante à mobilidade, à diminuição da periodicidade e aumento dos exames a serem realizados) e psicológicas (no que se refere a seu papel na sociedade, às mudanças relativas à sexualidade e às próprias limitações físicas). No Brasil, segundo dados de estudo da Nações Unidas (Fundo das Populações) a população com mais de 60 anos quase triplicará até 2050. Nessa época, pela primeira vez haverá mais idosos que crianças menores de 15 anos. Em 2012, 810 milhões de pessoas tinham 60 anos ou mais, constituindo 11,5% da população global. Projeta-se que esse número alcance 1 bilhão em menos de dez anos, alcançando 2 bilhões de pessoas ou 22% da população global.
Prevenção de doenças do idoso – Com o envelhecimento, são comuns as doenças crônicas, como a hipertensão, a diabetes, a insuficiência cardíaca e os quadros demenciais, como a Demência de Alzheimer. A depressão é também um quadro comum, devendo suscitar, do idoso e da família, atenção redobrada.
Na terceira idade, deve-se realizar anualmente o check-up. Aos homens, o check-up inclui exames laboratoriais e avaliação clínica, eletro e ecocardiograma, teste de esteira, raio-X de tórax, exame de toque retal e PSA, ultrassonografia transretal, de próstata e bexiga, densitometria óssea, endoscopia e colonoscopia. Às mulheres, exames laboratoriais e avaliação clínica, eletro e ecocardiograma, densitometria óssea, mamografia, ultrassonografia abdominal, transvaginal e pélvica, endoscopia e colonoscopia são requeridos.
Evolução médica – O desenvolvimento de especialidades médicas como a Geriatria e Gerontologia representam, na conjuntura de um país que envelhece de modo crescente, afim de atender às necessidades de saúde e bem-estar do idoso. De acordo com o clínico e especialista em Saúde da Família Lawrence de Luca Dias, da Pró-Vida, o idoso é um paciente que necessita de cuidados especiais. Pela fragilidade que a idade impõe, “o tempo de consulta e a internação de um paciente em idade avançada é sempre maior do que o de um paciente jovem, por exemplo”, pontua.
Osteoporose – Causa comum de fraturas, a osteoporose é uma doença caracterizada perda de 25% de massa óssea, em comparação ao adulto jovem saudável. O estágio intermediário é a osteopenia, quando a perda varia de 10 a 25%. Para o diagnóstico precoce, a densitometria óssea é o exame indicado, a partir dos 50 anos, “principalmente às mulheres após a menopausa”, ressalta o ortopedista Henri Olivier, também da Pró-Vida.
O apoio familiar é essencial na administração de medicamentos indicados pelo médico e o acompanhamento às consultas e exames do idoso. Além das doenças crônicas, as fraturas podem levar o idoso à morte. “Uma fratura de fêmur em um idoso pode ser fatal. Daí a importância de aqueles em idade avançada estarem constantemente acompanhados”, alerta o ortopedista Henri Olivier, da Pró-Vida.
Um novo cenário se desenha na sociedade
Embora o mercado privilegie ainda juventude e o vigor físico em detrimento à experiência do idoso, é importante lembrar algo muito frequente. Há inúmeras famílias brasileiras que sobrevivem da renda proveniente de pensões e aposentarias dos idosos, sendo esta sua única fonte de renda estável.
Empregabilidade – É comum muitos idosos voltarem ao mercado após a aposentadoria, mas ocuparem postos de trabalho não requeridos pelos jovens, por, muitas vezes, não terem um grau de escolaridade elevado. Com o envelhecimento populacional, entretanto, há que se modificar essa visão, percebendo-se o idoso como ser produtivo.

Hemodinâmica é aliada do coração

 

 

Também chamado de cardiologia intervencionista, serviço está disponível no CDI Pró-Vida & Socimed , destinado ao diagnóstico e melhor tratamento às doenças coronarianas.

O cateterismo cardíaco, também conhecido como cinecoronariografia, angiografia coronária ou estudo hemodinâmico, é um exame invasivo que pode ser feito de modo eletivo para confirmar obstruções nas artérias do coração ou avaliar o funcionamento das valvas e do músculo cardíaco – especialmente quando está sendo programada uma intervenção (angioplastia, por exemplo). Também pode ser feito em uma emergência, para localizar a obstrução que está causando o infarto agudo do miocárdio e definir a melhor estratégia para intervir no problema.

Pelo cateterismo, avalia-se ainda o comprometimento das válvulas cardíacas. Pode ser realizado também para verificar o funcionamento das veias do pescoço, membros inferiores, vasos do abdômen e do cérebro (quando indicado por neurologista), desvios no septo cardíaco.

 Têm indicação…

 Pessoas que têm angina, tiveram infarto do miocárdio ou que estão propensas a tê-lo. Na necessidade de avaliar ou confirmar a presença de Doença Arterial Coronária (DAC), doenças das valvas cardíacas, do músculo cardíaco, vasos pulmonares ou da artéria aorta. 

Oprocedimento indicado, ainda, para determinar o melhor tratamento (clínico ou cirúrgico (angioplastia coronária, cirurgia cardíaca ou correção de cardiopatias congênitas)) às doenças coronarianas. Em crianças, serve à avaliação de doenças congênitas do coração, com anestesia gera.

Antecedentes familiares, vida sedentária, alimentação desregrada e exames com alterações significativas são fatores de risco.

 Como é feito? 

Para o procedimento, o indivíduo toma anestesia local. Um cateter (tubo que tem espessura entre 2 e 4 milímetros) é colocado em uma artéria do braço ou perna, sendo direcionado à artéria coronariana. Ali, é injetado um contraste e são produzidas imagens, registrando a condição da circulação coronariana. Embora invasivo, o cateterismo tem um baixíssimo risco de complicações.  No serviço de hemodinâmica, o cardiologista trabalha em parceria com o médico hemodinamicista, conferindo maior segurança no diagnóstico e tratamento dos problemas que acometem o coração”, destaca Dr. Vitor Celso Domingues, cardiologista da Pró-Vida (CRM: 3933 – RQE: 10411).

17
fev 2016
POSTADO POR
POSTADO EM Notícias
COMENTÁRIOS 0 Comments
TAGS

Dia D: municípios de SC realizam ação em combate ao Aedes aegypti

Segundo informações divulgadas pela Diretoria de Vigilância Sanitária do Estado (DIVE/ SC), a Sala de Situação Estadual para o Combate ao Aedes aegypti encaminhou ofício a todos os secretários municipais de Saúde do Estado para que sejam realizadas ações educativas e de controle ao mosquito em todos os 295 municípios catarinenses no dia 13 de fevereiro.

No sábado, dia 13 de fevereiro, haverá uma intensiva mobilização em Santa Catarina, envolvendo as Forças Armadas e todos os órgãos do Estado e dos municípios, de acordo com o secretário de Estado de Saúde, João Paulo Kleinübing. A iniciativa atende a convocação do governo federal para adesão à mobilização nacional.

No Dia D, serão realizadas visitas a residências e estabelecimentos comerciais, prestando esclarecimentos quanto aos procedimentos para eliminar possíveis criadouros do mosquito, além da distribuição de material educativo, destaca o diretor da Dive/SC, Eduardo Macário. Outra orientação foi para que seja recomendada a limpeza de calhas, a retirada de entulhos e lixo, a remoção de recipientes com água parada, assim como a aplicação de medidas de controle individual, como utilização de telas em portas e janelas e o uso de repelentes.

As Forças Armadas também integrarão as ações de mobilização neste Dia D nas regiões dos municípios onde há base da Marinha, Exército ou Aeronáutica. No total, 4 mil militares farão a distribuição de material impresso em 34 cidades catarinenses, orientando a população sobre a importância da eliminação dos potenciais criadouros do mosquito, transmissor da dengue, da zika e da chikungunya. Em Tubarão e Capivari de Baixo, cerca de 100 militares estarão envolvidos na iniciativa (Fonte: site Dive/SC).

*A primeira etapa da mobilização ocorreu entre os dias 29 de janeiro e 4 de fevereiro, com instruções internas no Exército em todo o país. A segunda etapa será iniciada neste sábado, quando os militares farão a distribuição de panfletos sobre a mobilização prestando diversos esclarecimentos nas residências e estabelecimentos comerciais. Um trabalho de informação e conscientização mais intenso vai ocorrer entre os dias 15 e 19 nas escolas do ensino médio e fundamental. Será durante esse mesmo período que os militares estarão atuando nas ruas para combater os focos do Aedes aegypti (*Fonte: Diário do Sul)